Apresentação

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

O Orçamento Participativo (OP), principal canal de participação social da Prefeitura de Belo Horizonte, propicia uma nova forma de administrar o município ao envolver os cidadãos na definição de obras e investimentos a serem realizados na cidade. A Prefeitura já investiu, de forma democrática, mais de R$ 2,4 bilhões nas quatro modalidades do Orçamento Participativo oferecidas: OP Regional, OP Digital, OP Habitação e OP da Criança e do Adolescente.

Desde 1993, quando o OP foi criado, a população já escolheu 1.652 obras, das quais 1.215 já foram concluídas (dados de março de 2016) e registrou-se mais de um milhão de participações, presencial ou virtualmente, para a escolha dos empreendimentos do Orçamento Participativo. Os investimentos do OP ampliam a oferta de escolas, centros de saúde, centros culturais, áreas de lazer, moradias e, sobretudo, de obras de infraestrutura, que levam o desenvolvimento urbano e social a todas as regiões da cidade, principalmente aos bairros periféricos, vilas e favelas, contribuindo para a diminuição das desigualdades sociais.

 

 

 

  • OP Regional: Por meio do modelo criado em 1993, mais de 400 mil participações de moradores de Belo Horizonte decidiram a execução de 1.615 obras. Dessas, 1.209 já foram concluídas até março de 2016.

 

Plano Regional de Empreendimentos do OP 2015/2016

  • OP Digital - Criado em 2006, o modelo digital já contou com quatro edições, nas quais foram registrados mais de 700 mil votos.

  • OPCA – Mais nova modalidade do OP, realizada pelas secretarias municipais de Educação e adjunta de Gestão Compartilhada, em parceria com as secretarias regionais, o Orçamento Participativo da Criança e do Adolescente foi lançado em 2014. A iniciativa, que segue os mesmos princípios do Orçamento Participativo da cidade, envolveu, nas duas edições realizadas até o momento, 43 escolas e 30 mil alunos e contou com investimentos de R$ 860 mil, sendo R$ 20 mil por escola. Por meio do projeto, os estudantes decidem, coletivamente, as ações prioritárias a serem realizadas nas unidades de ensino.

  • OP da Habitação – A partir deste modelo, criado em 1996, foram produzidas mais de três mil unidades habitacionais, beneficiando, aproximadamente, 16 mil pessoas.

 

Clique aqui e acesso a tabela de empreendimentos do Orçamento Participativo.

O cidadão pode acompanhar o andamento do OP desde sua criação, por meio do Painel do Orçamento Participativo, que constitui uma forma de acessar, de maneira fácil e intuitiva, dados e estatísticas a respeito do tema e consultar outras informações na Biblioteca do Portal, que conta com vários documentos e materiais do OP para consulta. Clique aqui e navegue no painel do Orçamento Participativo em tela cheia.